Agronegócio

lorem ipsum dolor sit amet

A Syntese nasceu no agronegócio. Apesar de hoje não estar voltada exclusivamente para este setor, a consultoria jamais perdeu essa essência. Alexandre Moreno, fundador e idealizador da Syntese, é formado em Agronomia pela UNESP Botucatu. Começou a carreira como agrônomo, atuando no mercado de fertilizantes.

Depois de uma pós-graduação em Marketing, decidiu investir na Syntese para oferecer consultoria aos empreendedores do agro. Começou com consultoria na área de Marketing. E, mesmo depois de ter enveredado para a área de Desenvolvimento Humano e Educação Corporativa, a Syntese se manteve no agro, fiel a suas origens.

“O primeiro trabalho que a Syntese fez na área de Desenvolvimento Humano foi junto a um grupo de agricultores que me ensinou o quanto na educação o importante não são os recursos didáticos ou a infraestrutura da sala de aula, mas a vontade e o repertório de quem aprende”, diz Moreno, ao recordar que essas aulas aconteciam em uma casinha de madeira e barro, sem energia elétrica e com alguns alunos analfabetos.

Esse contato com a simplicidade do mundo agro trouxe aprendizados que norteiam o jeito Syntese, como a valorização do que é produzido dentro de casa, a escuta ativa, a colaboração e o acolhimento. São todos atributos altamente conectados com a Abordagem Centrada na Pessoa (ACP), do psicólogo e humanista Carl Rogers. Desde que conheceu os conceitos de Rogers, Moreno passou a incorporá-los com convicção no trabalho da Syntese.

Se o mundo agro ensinou à Syntese exercer a empatia de forma legítima, a Syntese ensinou ao mundo agro a força dos princípios da ACP na busca pelo propósito. Há empresas do setor que são clientes da Syntese há mais de dez anos. Ao acompanharem a evolução da consultoria, esses clientes puderam se valer dos ensinamentos de Rogers e, assim, fortalecer ainda mais as relações de laços fortes que estão acostumados a construir.