Facilitação: disponibilidade para criar novas conexões

Wellington Nogueira, fundadores da ONG Doutores da Alegria, esteve no “3º Fórum Curadoria das Relações Humanas – Educação e o Futuro do Trabalho, realizado pela Syntese Educação Corporativa, em maio de 2018. Neste vídeo, quando se refere à facilitação, ele fala da importância de estar presente para saber a hora de entrar, a hora de perguntar, a hora de propor.

Facilitação: disponibilidade para criar novas conexões

Wellington Nogueira, ator, palhaço, empreendedor social e fundador da ONG Doutores da Alegria, esteve no “3º Fórum Curadoria das Relações Humanas – Educação e o Futuro do Trabalho”, realizado pela Syntese Educação Corporativa, em maio de 2018. Para falar de facilitação, neste vídeo, ele divide um pouco da sua experiência trabalhando como palhaço em hospital por 28 anos. Segundo ele, levar alegria para criança hospitalizada não deixa de ser um processo de facilitação, no qual é preciso administrar desejos, medos, ansiedades. Nogueira ressalta que facilitação envolve um encontro de seres humanos e que, justamente por isso, não tem como, no momento de facilitar, não focar na respiração, na presença, na escuta, no olhar. “A gente tem que estar inteiro nisso”, afirma. Ele cita que é algo tão simples que parece que “a gente não está trabalhando e aí vem a visão de trabalho como ralação, esforço, intensidade”. Para ele, tem tudo isso na simplicidade de facilitar, que pode, inclusive, acontecer de forma harmônica e serena.

No Comments

Post A Comment